Eles comem tudo…

teixeira_dos_santos_conselh[1]É com especial tristeza que assisto ao definhar da indústria automóvel nacional. Quer dizer, indústria automóvel é um favor, pois não há tecido suficiente para dizer que sejamos um produtor. Mas vá lá, é triste ver o abismo em que marcas, fábricas, concessionários e demais empresas ligadas à “indústria” estão mergulhadas.
O mercado afundou mais de 40 por cento, o Estado já perdeu quase 30 milhões de euros e os desempregados são mais que muitos. E o que faz o Estado? Assobia para o lado e dá formação. Como se a formação enchesse a barriga a alguém…

O que fizeram outros Estados? Bom, de forma acertada ou não, ao invés de regar a fogueira com gasolina (leia-se euros), entregou dinheiro directamente aos consumidores. Veja-se a Alemanha: no primeiro trimestre subiram as vendas quase 20 por cento e já foram comercializados quase 900 mil carros. Em França, começa a sentir-se o crescimento do mercado, com o mês de Março a conhecer um avanço de 8 por cento. Na Grã-Bretanha passa-se exactamente o mesmo.

Podem os velhos do Restelo e os que gostam de usar os outros para tapar as suas asneiras dizer que na Islândia as vendas de automóveis cairam 98 por cento e que nos países bálticos, à excepção da Polónia, as quebras estão muito para lá dos 50 por cento. Mas ai, caros amigos, não há dinheiro nem para comer!

Não seria tudo muito mais simples e quiça mais económico financiar a compra de carro novo – seja ele qual for e de que marca, cilindrada ou luxo for! – através de incremento no programa de abate em fim de vida e terminar de uma vez por todas com o assassino ISV que esgana até ao limite o comprador? Tem de haver impostos, isso é inegável, mas assim? Assim não!

Senhor Ministro, o senhor até parece o Pai Natal sem barbas com o seu ar pachorrento, por isso seja lá uma vez na vida humilde e diga ao povo o que ele quer ouvir: mais dinheiro para o programa de abate de veículos em fim de vida (até ao limite de 3000 euros) e anulação do actual ISV por um mais justo que divida o mercado em três grandes zonas; até 1600 c.c.; de 1600 c.c. até 3000 c.c. e acima de 3000 c.c.. E não cobre o IVA depois do ISV.

Vai ver que não doi nada! E ainda arranja mais um milhões para os depauperados cofres nacionais…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: