Honda Civic TypeS – Imagem desportiva

IMG_0008Olhando de relance, este Civic parece o Type R. Num olhar mais demorado, continuamos na dúvida, mas quando perdemos tempo a olhar para os detalhes percebemos que este é um Civic com imagem desportiva e coração de utilitário.

Confessamos que a tentação de apelarmos ao trocadilho “cordeiro em pele de lobo” foi forte, mas nem o Civic 1.4 Type S é um cordeirinho mansinho nem o manto exterior é tão feroz assim. Numa altura em que os modelos a gasolina ganham novo fôlego, a aposta da Honda é plena de sentido dando algum “picante” a uma gama vítima de um estilo à frente do seu tempo.

Em termos mecânicos, o bloco de quatro cilindros e 1.4 litros de cilindrada deste Civic Type S é o mesmo do Jazz e olhando para a ficha técnica, descobrimos 100 CV e um binário de 127 Nm, transmitidos às rodas da frente via uma caixa de seis velocidades. O peso registado fez-nos torcer o nariz, pois uma centena de quilogramas a mais que o Jazz faz toda a diferença, levando a relação peso/potência para os 12,5 kg/CV, um valor já elevado.

Parado, o Type S tem um belo aspecto com as asas dianteira e traseira, as cavas das rodas alargadas e as saias laterais que dão um aspecto musculado às formas futuristas do Civic e à sua linha em cunha. Gostos não se discutem, mas gostámos do Civic quando foi lançado e continuamos a gostar hoje passados já alguns anos sob o seu lançamento. Apenas as jantes de 16 polegadas indicam que algo está errado neste Civic.

Com um sentimento misto franqueamos a grande porta e olhamos com agrado para o interior. Parêntesis para dizer que de forma inteligente, a Honda fez a versão de três portas igual à de cinco, pelo que num olhar rápido fica difícil saber se estamos num cinco ou num três portas. São iguaizinhos! Adiante.

Interior de nave espacial

Excepção feita a alguns pormenores de grafismo de gosto menos feliz (nomeadamente os indicadores do econometro e da indicação de troca de mudança a ladear o velocímetro digital) o interior do Civic é muito feliz.

O toque desportivo é dado pelo botão vermelho colocado no lado esquerdo, pelo revestimento rugoso e pelos dois “andares” da instrumentação. O primeiro compreende o ecrã central com o enorme conta-rotações e o computador de bordo além dos comandos do ar condicionado. Mais ao lado está o rádio. No segundo andar, fica o velocímetro, perfeitamente na linha de vista do condutor e o ecrã do sistema de som.

A consola central é menos futurista, mas o comando da caixa não deixa de ser algo “prá frentex”. Bonito e muito bom é o volante, colocado no lugar certo e a deixar-nos com uma vontade imensa de acelerar.

Antes disso, dizer que o espaço interior é maior do que as formas fechadas da carroçaria fazem antever e que o acesso aos lugares traseiro é facilitado pelo rebatimento e deslizamento do banco para a frente. A bagageira tem razoáveis 386 litros de capacidade e uma ampla abertura para acesso. Vamos então à acção.

Calma e economia

Colocado o motor em marcha com o botão vermelho, percebemos que ali não mora o 2.0 litros cheio de genica e hiper-rotativo do Type R. O que nos deixa desconsolados é que o chassis do Civic é óptimo e o motor de 1.4 litros está longe de colocar dificuldades o acerto dinâmico, que até conta com suspensões duras. O desempenho é demasiado tranquilo: a velocidade máxima não vai além dos 177 km/h e para chegar aos 100 km/h precisamos de esperar 12,3 segundos. A caixa de velocidades está bem escalonada até à quinta marcha, pois a sexta serve apenas para poupar. E aqui está uma das vantagens deste Civic. Se andarmos tranquilamente, este Type S é capaz de médias em redor dos seis litros de gasolina por cada cem quilómetros, valor muito bom.

Com aspecto desportivo, mas alma tranquila, este Civic Type S apela a uma clientela jovem e para isso está muito bem equipado e com um preço de 22.650 euros. Um bom negócio este Type S.

Características técnicas

Motor – 4 cil. 16V; 1339 c.c.; Potência – 100 cv / 6000 rpm; Binário – 127 Nm / 4800 rpm; Transmissão – Dianteira, caixa manual 6 vel.; Suspensão – Independente, McPherson fr. / Eixo de torção tr.; Travões – Discos vent. Fr. / Discos tr.; Comp./Larg./Alt. – 4270/1785/1460 mm; Dist. entre eixos – 2620 mm; Capacidade da mala – 386/1352 litros; Peso -1249 kgs; Velocidade Máxima -177 km/h; Acel. 0-100 km/h -13,0 seg.; Consumo médio – 5,9 l/100 km; Emissões CO2 -135 g/km (Categoria C);

Preço 22.650 Euros

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: