BMW X6 – Provavelmente o melhor SUV desportivo

IMG_7579_lowLonge de vir canibalizar o X5, o coupé SUV da BMW veio imiscuir-se no terreno sagrado da Porsche, desafiando o Cayenne olhos nos olhos. O resultado é uma vitória clara que não é mais expressiva porque a BMW não quer que o X5 seja prejudicado oferecendo assim aos seus clientes a opção familiar ou desportiva. E isso a Porsche não tem!

Olhando para o seu rival directo, podemos dizer que o X6 perde apenas em termos de habitabilidade e de eficácia fora de estrada. Comparando olhos nos olhos o Cayenne, o X6 é mais potente, é mais veloz, mais rápido nas acelerações, tem melhor comportamento em asfalto e – numa apreciação meramente pessoal – muito mais bonito que o Porsche. Mas há mais: é mais barato que um Cayenne e faz jogo igual em termos de consumos.

Perante tudo isto pensamos estar justificado o título deste ensaio, pois o BMW X6 é mesmo o melhor SUV desportivo do momento. Vamos agora saber o que está debaixo do manto arojado do X6.

Tecnologia avançada

O motor é o aclamado 3.5 litros biturbo de injecção directa que debita 306 CV e um binário absolutamente fantástico de 400 Nm às 1300 rpm! Acoplada está uma caixa de seis velocidades automática com comando sequencial manual com patilhas no volante e uma tracção integral permanente. E aqui está uma das grandes evoluções do X6: o Dynamic Performance Control. Este sofisticadíssimo diferencial traseiro gere de forma inteligente entre as duas rodas traseiras de acordo com a aderência, o que transforma o comportamento do X6 numa referência, dando mesmo muito que fazer a alguns desportivos conceituados. Num dado percurso, alguns deles têm alguma dificuldade em seguir o X6 3.5i, apenas o apanhando quando chegamos a uma recta. É que aqui o peso superior às duas toneladas tira algum brio ao bloco já conhecido do 135i e 335i automóveis onde o fulgor do propulsor é verdadeiramente espantoso.

Seja como for, o X6 não e um carro lento: chega aos 100 km/h em 6,7 segundos (registámos 7,3 segundos, valor ainda assim excelente) e abate o quilómetro em ligeiramente menos de 30 segundos. Há desportivos que não se podem orgulhar de tal rapidez…

O BMW X6 possui muito mais em tecnologia, mas aqui entramos na longa lista e equipamento opcional. Dentre esta lista destacamos a direcção activa (que reduz as voltas de volante consoante a velocidade para o mesmo ângulo de viragem) que custa 1099 euros e o Adaptive Drive (barras estabilizadoras activas que controlam o rolamento em curva) que fica por 2768 euros. Há também a suspensão de amortecimento variável e mais algumas coisas com a câmara de retrovisão – que custa 530 euros, mas é fundamental devido à péssima visão para trás – o tecto de abrir eléctrico (1270 euros) o sistema de navegação (2570 euros) e o Confort Acess (mãos livres por 970 euros).

Menor habitabilidade

Para diferenciar claramente do X5, o X6 não tem vocação para o todo-o-terreno (não há redutoras e a altura ao solo é só de 22 centímetros) apesar de contar com o controlo de descidas em declive. Outra coisa escassa no X6 é a habitabilidade e a acessibilidade. O esbelto manto paga-se com um diminuto acesso aos bancos traseiros que tem lugar para apenas duas pessoas. Vale o facto do espaço para as pernas ser generoso, generosidade que falta na altura ao tejadilho.

À frente não há dificuldades e vamos muito bem sentados, numa posição de condução tipicamente BMW que esconde muito bem a altura mais elevada a que vamos sentados em comparação com um Série 5. Igualmente em bom plano está a bagageira com 570 litros que se podem estender a mais de 1400 litros.

Comportamento de eleição

O divertimento ao volante do X6 é gigantesco e muitas vezes demos por nós esquecidos que estávamos ao volante de um automóvel com mais de duas toneladas e uma altura superior a 1,6 metros, tal a qualidade do comportamento e a sensação de segurança oferecidos, mesmo quando desligamos o DTC. O motor tem uma sonoridade brilhante que só dá vontade de acelerar, explorando todas as capacidades que já deixámos expressas mais acima.

A travagem é igualmente excelente e com o modo sequencial manual, podemos usar o travão motor e os 400 Nm de binário para reduzir a velocidade ou para uma ultrapassagem mais à justa.

O preço de 83.504 euros é desencorajador, mais ainda se a este elevado valor juntarmos os mais de 19 mil euros de extras da unidade ensaiada, ficamos com um automóvel de 103 mil euros. Ainda por cima consome gasolina – ensaiaremos brevemente no Test Drive a versão a gasóleo – a um ritmo algo alucinante, com valores médios acima dos 14 litros. Mas se nada disto o pode refrear de comprar um X6 3.5i faça o favor de adquirir o melhor SUV desportivo do momento.

Carcaterísticas técnicas

Motor – 6 cil.; 24V; 2993 c.c.; “common rail” turbo; Potência (CV/rpm) – 306/5800; Binário (Nm/rpm) – 400/1300; Transmissão – Integral, caixa aut. 6 vel.; Suspensão (fr./tr.) – Independente c/braços duplos c/barra estabilizadora/Independente, multibraços e barra estabilizadora; Travões (fr./tr.) – Discos vent.; Comp./Larg./Alt. (mm) – 4877/1983/1690; Dist. entre eixos (mm) – 2933; Capacidade da mala (lt) – 570/1450; Peso (kg) – 2145; Velocidade Máxima (km/h) – 240; Acel. 0-100 km/h (s) – 6,7; Consumo médio (l/100 km) – 10,9; Emissões CO2 (gr/km) – 262 (Categoria H)

Preço 84.200 euros

Uma resposta

  1. O Mário Jorge manda um bom dia.
    Nunca passou pela cabeça que X6 e melhor do que o Mercedes 6.3,depois de tanta critica do que lei na revista de carro. EU quero saber que dizem na ALEMANHA, para tira as duvidas.
    O X6 ja recebeu o primio do melhor suv?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: