Wendelin Wiedeking recebe oferta de 100 milhões de euros para abandonar a Porsche

Wendeln Wiedeking, CEO Porsche AG

Wendeln Wiedeking, CEO Porsche AG

O homem que está ao leme da Porsche AG como CEO desde 1993 e que transformou a casa de Weissach de candidata à falência ao construtor automóvel com maior margem de lucro, recebeu uma proposta de 100 milhões de euros para abandonar a Porsche. Wendelin Wiedeking tem sido um forte opositor à fusão com a VW e tornou-se claramente um rival de Ferdinand Piech, presidente da VW e proprietário de parte da Porsche. O jornal alemão Sueddeutsche Zeitung, que lançou esta notícia, referiu que Wiedeking recebeu a visita do presidente da Porsche SE, Wolfgang Porsche e que este lhe deixou bem claro que o queria fora do cargo para dar lugar à fusão com a VW.

Opositor da ideia de Piech em tomar conta, via VW, de 50 por cento da Porsche AG, Wiedeking referiu que “sou um feliz CEO, sinto-me em forma e muito bem neste papel” depois de chegar à festa dos 100 anos da Audi ao voante de um vistoso Panamera. A verdade é que Ferdinand Piech está a desenvolver um plano para comprar 49,9 por cento da Porsche AG por 4 mil milhões de euros. Valor que alguns já contestaram, como Uwe Hueck, membro da direcção da Porsche, que referiu serem necessários pelo menos 7 a 8 mil milhões de euros para dar liquidez à marca.

No entretanto, Wendelin Wiedeking continua à procura de fundos para a Porsche através dos contactos feitos no Qatar, evitando assim a fusão com a VW.

E para baralhar mais as coisas, surgiu a notícia que a compra da Porsche AG pelo grupo VW iria implicar o pagamento de 3 mil milhões de euros de impostos, o que levaria o preço final desta operação para lá dos 11 mil milhões de dólares. Situação que veio colocar um pouco de gelo no ímpeto comprador de Ferdinand Piech, sedento de juntar a Porsche AG ao conglomerado de marcas que é o grupo VW. Negociações continuam entre as famílias Porsche (detentoras da maior parte do capital da Porsche SE) e Piech, tendo esta pequena “guerra” levado a que as acções do grupo VW tenham descido 9,2 por cento para 227,03 euros no dia 20 de Julho e as da Porsche cerca de 7,9 por cento para 47,80 euros, como resultado do receio de todos que a empresa não consiga sair do buraco financeiro em que se meteu para tentar controlar o grupo VW.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: