Família Piquet “destroi” Flávio Briatore: italiano banido das competições FIA

piquetVSrenalt_2Dizem os brasileiros que não se pode “cutucar a onça com vara curta” e apesar da sua experiência, Flavio Briatore “entrou numa roubada”. Despediu o Nelson Piquet Jr. “esquecendo-se” do episódio de Singapura, acreditando que o brasileiro e o seu pai ficariam impávidos e serenos. Um erro que lhe custou o banimento da competição automóvel sancionada pela FIA. Nunca mais teremos Flavio Briatore na F.1 ou em qualquer outra disciplina, nem sequer pilotos ou equipas por si tuteladas ou propriedade. Com esta decisão, a FIA “esmaga” Briatore e “obriga” todos os pilotos e sócios em equipas e organizações desportivas ligadas ao automóvel a abandonarem Briatore.

Como se esperava, a dupla Nelson e Nelsinho Piquet não deixaram as coisas “de barato” e hipotecando o futuro na F.1 de Piquet Jr., os brasileiros arrasaram com Briatore, arrastando Pat Symonds. Apesar de sempre negar e de ameaçar com processos, a verdade é que à boa maneira dos mafiosos, Flavio Briatore sacou um coelho da cartola que salvou a Renault de uma época miserável e venceu em Singapura.

As penalizações foram muito à maneira da FIA e aqui o Max Mosley e seus pares ficaram com a faca e o queijo na mão, afastando de forma definitiva um homem incómodo para a F.1, atingindo duramente um dos melhores chefes de equipa (Pat Symonds) e afagando a cabeça à Renault ao castigá-la com pena suspensa durante dois anos para casos idênticos apenas. O que não é aceitável é a FIA oferecer imunidade a Nelson Piquet Jr. só porque foi o delator. Ora, diz o povo e com muita razão “tão ladrão é o que rouba como o que fica a ver” e neste caso o brasileiro bem pode pedir desculpas e mostrar-se arrependido que ninguém acredita nas lágrimas de crocodilo. Para salvar a pele, aceitou uma patifaria inqualificável ficando para sempre marcado na testa como um aldrabão. Bastava não aceitar as ordens e depois de ser despedido, fazer o mesmo. Provavelmente, nessa altura, toda a gente lhe iria elogiar o carácter. Assim, só receberá o desprezo dos seus pares e dos adeptos. Infelizmente, Nelson Piquet Jr. fez jus à fama do pai de irreverência e mau carácter, mas não teve arte e muito menos talento para seguir as pisadas do progenitor em termos de palmarés desportivo.

Um episódio que termina aqui, com muitos culpados condenados mas um “trapaceiro” ilibado por conveniência de uma FIA sedenta de vingança. Isto porque na cúpula máxima do desporto automóvel mundial reina o jugo dos mais fortes e o lema “quem não é por nós é contra nós!” É pena…

Num desenho feliz do nosso amigo e colaborador Bruno Aguiar (comentador Sport TV juntamente com José Manuel Costa do Campeonato Nascar) aqui deixamos um “cartoon” que explica de forma perfeita aquilo que a família Piquet fez a Briatore e à Renault.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: