Mitsubishi Lancer Sportback 2.0 DiD – Versátil e dinâmico

Mais ao gosto dos europeus e mais versátil, a carroçaria de cinco portas chegou ao Lancer não beliscando muito o equilíbrio das linhas dominadas pela frente “jet fighter”, conferindo mesmo um ar ligeiramente mais desportivo, mantendo grande dinamismo.

Se no passado se poderia criticar as opções de estilo da Mitsubishi, especialmente no que ao Lancer dizia respeito, a nova linguagem de estilo mostra-se mais consensual, nomeadamente a frente “Jet Fighter” com a sua enorme entrada de ar e os faróis estreitos. Depois da versão de três volumes que viveu muito à conta da versão Evolution, eis que a variante de cinco portas, mais versátil e mais ao gosto dos europeus. A forma não é tão elegante como a berlina, mas não desvirtua o conceito. Ganha em versatilidade.

No interior, o Lancer sofre do mal de muitos modelos japoneses, ou seja, grande qualidade de construção mas materiais de menor valia e uma estilo que não entusiasma. Mesmo assim, melhor que em outras eras… Espaço é suficiente para quatro adultos, viajando o 5º elemento um pouco mais acanhado.

A bagageira tem uma capacidade mediana, não indo além dos 344 litros que podem chegar aos 1394 litros com o rebatimento do banco traseiro. A presença do subwoofer do sistema de som Rockfort Fosgate reduz um bocadinho a capacidade mas não prejudica a arrumação.

Motor rebelde

A utilização do bloco VW de 2.0 litros ainda com injector bomba, confere ao Lancer um carácter rebelde. Não sendo especialmente forte nos baixos regimes, o bloco alemão sobre de rotação a partir das 1800 rpm de forma impressionante, esgotando-se e igual forma. Parece mais rápido do quem realmente é, mas ainda assim é capaz de levar os quase 1500 quilogramas do Lancer para lá dos 200 km/h e chegar aos 100 km/h em menos de 10 segundos. Já as recuperações, devido à tal falta de vivacidade a baixa rotação, são menos fulgurantes e obrigam-nos a recorrer demasiado à caixa e velocidades, bem escalonada.

A direcção não sendo um primor de precisão, pelo menos permite que consigamos colocar o Mitsubishi na trajectória escolhida. A travagem não é um dos pontos mais fortes deste Lancer que alonga as distâncias de travagem, principalmente quando a temperatura dos discos sobe em flecha.

Comportamento seguro

O chassis do Lancer é muito bom e com suspensões independentes multibraços atrás, o comportamento é muito bom. Sendo um elemento opcional, a suspensão desportiva reafirma o carácter desportivo deste Mitsubishi, sendo auxiliada pelos pneus Yokohama largos montados em jantes de 18 polegadas.

A única contrariedade é o conforto menor no mau piso e alguma dificuldade em gerir a torrente de binário que chega às rodas dianteiras quando em curva o motor passa das 2000 rpm.

A posição de condução é fácil de encontrar, mas seria tudo melhor se o volante regulasse em profundidade, facto que não sucede e causa alguma estranheza num carro do século 21. Vale o facto de estar bem posicionado e todos os comandos estarem à mão. Excepção feita ao computador de bordo cujo botão para passar pelas várias páginas está ao lado dos instrumentos e obrigando-nos a mexer do banco para o fazer. Custava muito ter um comando no volante?!

O preço base do Lancer 2.0 DiD fica abaixo dos 30 mil euros, mas esta versão ensaiada estava equipada com algum equipamento que leva o preço final para lá dos 30 mil euros. Mas asseguramos que vale a pena, pois por pouco mais de 3500 euros fica com a suspensão desportiva, o sistema de som Rockfort Fosgate de enorme qualidade e muitos outros equipamentos interessantes.

Características técnicas

Motor – 4 cil. 16V; 1968 c.c.; “common rail” c/turbo de geometria variável; Potência (CV/rpm) – 140/4000; Binário (Nm/rpm) – 310/1750; Transmissão – Dianteira, caixa manual 6 vel.; Suspensão (fr./tr.) – Independente, McPherson/Independente, multibraços; Travões (fr./tr.) – Discos vent./Discos; Comp./Larg./Alt. (mm) – 4570/1760/1490; Dist. entre eixos (mm) – 2635; Capacidade da mala (lt) – 344/1394; Peso (kg) – 1465; Velocidade Máxima (km/h) – 204; Acel. 0-100 km/h (s) – 9,6; Consumo médio (l/100 km) – 5,9; Emissões CO2 (gr/km) – 163 (Categoria D); Preço – 33.345 Euros

Uma resposta

  1. Thank for info…

    mig33 messenger v2.0 (new mig33 chat on pc) « amadnoy.co.tv
    http://pendek.in/00jd2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: